VOCÊ JÁ CUROU ALGUÉM?

imposicao-de-maos

Quando observo a vida e caminhada de Jesus Cristo, o que mais me chama a atenção é o maravilhoso poder de curar, além, é claro, do amor sobrenatural.

Jesus trouxe para si a responsabilidade de tocar a vida de inúmeros seguidores e, simplesmente, revolucionar suas existências através da cura.

Fez cego enxergar. Coxos caminharam normalmente. Leprosos se regeneraram. Endemoniados encontraram paz. E, o mais apoteótico de todos os milagres, trouxe à vida homens que haviam descido à mansão dos mortos.

Quando eu falo que ele trouxe para si essa responsabilidade é porque vemos que Jesus declara o seu poder de curar. Não é uma força latente, passiva. É um poder exercido volitivamente, de maneira consciente e deliberada. Mesmo àqueles que buscaram por Jesus, tocando-lhe a pele ou as vestes, o próprio messias autorizou a liberação desse poder. Não havia “vazamentos”. Não havia coincidência! Ele sabia a quem estava dirigindo seu poder.

É… Mas ele era o Cristo! Ele era a verdadeira fonte de poder vital e espiritual!! Ele, sim, podia! Nele, eu acredito.

Então, sejamos então críticos e coerentes. Se creio em Jesus Cristo, não posso fazê-lo parcialmente. Nesse sentido, devo crer, também, que tenho poder de curar em seu nome, eis que Cristo disse que podíamos fazer isso.

Mas ocorre que compreendemos a cura como algo ‘megapowerultraplus’ excepcional. Cura é… Espetáculo! Cura é algo digno de notícia no domingo, já primeiro quadro do Fantástico! E talvez seja essa a fonte do nosso desânimo. Talvez seja esse o motivo pelo qual não cremos no poder que Deus nos legou.

Para tentar reverter esse quadro, vou te dizer algo: você tem poder para curar! Isso, a partir das palavras de Cristo, e lhe asseguro que você tem esse dom.

Conjugue comigo:

Eu tenho poder para curar!

Tu tens poder para curar!

Nós temos poder para curar!

Eu tenho poder para curar a baixa autoestima de alguém, elogiando essa pessoa e fazendo-a acreditar em si mesma.

Você tem poder para curar o frio de alguém, doando-lhe um agasalho ou cobertor.

Nós temos o poder de curar o faminto, doando-lhe o pão necessário.

Existem muitas outras curas que podemos operar, em nome de Jesus Cristo: podemos curar a falta de perspectiva, com uma palavra de encorajamento.

Podemos curar a tristeza, a dor, o luto, levando alegria com suavidade. Podemos curar a privação de sono de alguém, mudando a nossa forma de agir com essa pessoa… Que sabe até mudando sua jornada de trabalho! (risos)

Deus nos deixou outra palavra maravilhosa, dizendo que a quem for fiel no pouco, ele confiará mais! Por óbvio, se eu e você formos fiéis nessas curas que consideramos pequenas, quem sabe ele nos autoriza a abrir o primeiro quadro do Fantástico?

Sendo assim, retomemos a aulinha de português da fé:

Eu tenho poder para curar!

Tu tens poder para curar!

Nós temos poder para curar!

Pronto! Agora é só colocar em prática.

Só não podemos, jamais, deixar escapar um importante detalhe: toda e qualquer cura deve ser feita em nome de Jesus Cristo! Atentai bem, pois isso é importante.

Portanto, encerro dizendo: eu declaro a sua cura, libertando-o do ócio espiritual, em nome de Jesus Cristo!

Márcio Marques.

 

03 comments

writer

The author didnt add any Information to his profile yet

Leave a Reply