Sem categoria,

ESSE TEXTO É SÓ PRA QUEM É CRENTE.

Eu acabei de escutar uma entrevista onde o piloto Mick Schumacher (estreante na fórmula 1 em 2021 e filho do heptacampeão, Michael Schumacher) falava sobre seu pai e sobre dirigir os carros que seu pai guiou, o que estreou (a Jordan 191), o que ganhou o primeiro campeonato (a Benetton B194) e o que foi considerado o mais bem sucedido carro de corrida da história, campeão tendo ido ao pódium em todas as corridas (a Ferrari F2002).

 

O cara já é um tarado por carros, tanto que se tornou piloto e chegou na elite do automobilismo, ainda junta isso à sua herança genética, seu pai, que foi um dos mais famosos seres humanos do século XX e considerado por alguns o melhor da história naquilo que ele fazia pra viver. Pense no tamanho da emoção, do orgulho, pense no tamanho do amor que emana de Mick Schumacher quando ele fala sobre guiar os carros que seu pai um dia guiou e fez história.

 

Já viu alguém falando do que ama? Já viu com que paixão e entusiasmo se fala do que se ama? Já viu como quando você ama alguma coisa você vai a fundo e estuda a respeito, discute com fervor, busca referências, passa horas e mais horas lendo, ouvindo podcasts, assistindo vídeos a respeito daquilo, e resolve começar um blog, e escreve você mesmo sobre o que você pensa sobre aquilo e porque discorda de algum notório estudioso daquele assunto. Você se dedica. E resolve até começar um podcast sobre o tema, ou talvez um canal no YouTube. E faz hipóteses e escreve teses. Se torna um doutor naquilo!

 

Tem gente que gosta tanto de futebol que assiste a partida da 4a divisão do campeonato das escolas do bairro do limão e de noite assiste a mesa redonda da mesa redonda do futebol, onde o Ale Oliveira e o Mendigo do Pânico estão analisando porque os comentaristas Neto e Edilson brigaram enquanto analisavam se Renato Gaúcho furou o olho (no sentido figurado) do Rogério Ceni no Flamengo.

 

Tem gente que gosta tanto de Star Wars que assiste todas as trilogias, spin-offs, animações e séries live action. Que termina amizades discutindo qual a melhor trilogia e porque é a clássica 😉 Lê todos quadrinhos e os romances de personagens seja Legacy ou da Era Disney. Compra action figures, jogos de tabuleiro, sabres de luz, lençóis e cosplays. Compra centenas de miniaturas e as pinta, uma a uma. Estuda sobre técnicas de pintura e compra tintas e pincéis importados porque os nacionais não tem a qualidade relativa à todo o seu conhecimento e habilidade na ciência de pintar miniaturas de 32mm. Estuda as coreografias das lutas de sabre de luz. Jogou todos os jogos eletrônicos temáticos da série, desde o Atari, até o novo do PS5, passando pelo clássico Dark Forces e o incrível X-Wing vs. Tie-Fighter. Aprende tudo sobre a Ordem Jedi e os Sith. Comemora o aniversário do Ewan McGregor e cumprimenta seus amigos com “Hello there!”. Aprendeu até a falar Klingon… brincadeira, eu sei que Klingon é Star Trek.

 

Tem gente que gosta tanto de um jogo on-line que passa horas jogando. Que deixa de dormir e de estudar pra passar a madrugada jogando. Ah… depois dorme na escola. Estuda as características de cada herói e de cada inimigo, sabe que o arcano é melhor contra o guerreiro, porque o guerreiro tem resistência baixa contra magia, mas precisa tomar cuidado com os ladinos, pois podem se aproximar invisíveis. Malditos ninjas, mal posso ver seus movimentos! Se você procurar na internet achará algumas reportagens sobre garotos que amam tanto um jogo eletrônico que morreram jogando. Sim, Eu não estou exagerando. Já tiveram pessoas que morreram pois não pararam pra dormir, jogando direto por horas, por dias, até o corpo desligar.

 

Tem gente que gosta tanto de jardinagem que compra um tanto de muda cara… E pelo menos aqui perto da minha casa, planta é um trem caro! Mas a pessoa ama, então ela compra todos os baldinhos e pazinhas especiais de jardinagem. E deixa de estar com a família e os amigos pra passar o fim de semana em paz, só cavando, e plantando, e adubando, e relaxando no silêncio ou então ouvindo uma musiquinha no fone de ouvido. E você aprende qual o melhor adubo pra o tipo de solo que tem no seu quintal. Estuda qual a melhor planta para aquele ambiente da sua casa. E sabe qual precisa de mais sol e qual deve ficar na sombra. Qual a frequência e quantidade de água com a qual deve regar cada planta. E conversa com as plantas, faz carinho nas plantas e coloca música clássica pra elas escutarem porque leu que plantas gostam de Schubert, Brahms e Beethoven.

 

Tem gente que gosta tanto de sexo que aprende até matemática, mas só pra poder contar quantas pessoas já beijou na boca, dividir pela quantidade de pessoas que transou e fazer uma média daquelas com quem fez apenas sexo oral (abrindo um parêntese apenas para lembrar que se começa com sexo, é sexo também. Virgindade não está ligada apenas ao hímen). Tem gente que gosta tanto que só a relação física não basta, precisa ter relações on-line também… e assim, conhece uma dezena de sites pornográficos diferentes (que é pra não enjoar) e sabe todas as palavras-chaves relativas à cada uma das suas perversões sexuais prediletas. Tem gente que gosta tanto de sexo que, sem nenhum pudor, usa o cartão corporativo para pagar pelo serviço de garotas e garotos de programa. E se não tiver acesso ao dinheiro publico, também não tem problema, pois precisa fazer com outra pessoa aquilo que não tem coragem de pedir ao cônjuge ou o cônjuge não concorda em fazer. Tem gente que gosta tanto de sexo que pesquisa nos confins da Deep Web até achar um traficante de mulheres pra comprar uma escrava sexual. Não, meus irmãos, isso existe e é mais comum do que você imagina.

 

Tem gente que gosta de board game, de MMA, de dominó, de churrasco, de vinho, de stand-up paddle, da Marvel ou da DC, daquela série do Netflix…

 

Porque tem pessoas que amam essas coisas mais do que o estereotípico mineiro ama pão de queijo, o goiano ama pequi ou o justo ama a justiça.

 

Agora pensa sobre o que você gosta desse tanto? Aquilo que você ama ter? A atividade que você ama fazer? O que você ama ser? O que você tem tanto prazer e investe tanto do seu tempo? Bom demais hein?!

 

Agora deixa eu te perguntar: e Deus? Você ama a Deus? Mesmo? Então porque não fala com entusiasmo a respeito Dele? Então porque tem vergonha de falar sobre Deus com um amigo de escola ou do trabalho quando seu coração te diz que há uma oportunidade? E porque você não investe seu tempo na sua relação com Ele? Porque você não busca a Sua palavra? Porque não lê a Bíblia ao invés de se contentar apenas em ouvir aquilo que o seu pastor lhe fala nos domingos que você foi não ficou com preguiça de ir à igreja? Porque você não vai a fundo e busca estudar e saber mais sobre Ele?

 

Agora eu vou perguntar novamente: você ama a Deus?

 

Não tem como você amar a Deus se você nem sabe quem Ele é? Como você pode amar algo que mal conhece? Infelizmente, a carne ama o mundo! A carne ama aquela receita de bolo da sua bisavó que você teve que aprender aramaico pra decifrar e depois guardou só pra você e não ensinou ninguém, tudo pra você ser a tia mais legal, o irmão que todo mundo quer visitar, a madrinha que faz o melhor bolo.

 

5 Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças. 6 Que todas estas palavras que hoje lhe ordeno estejam em seu coração.
7 Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.
8 Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa.
9 Escreva-as nos batentes das portas de sua casa e em seus portões.” – Deuteronômio 6:5-9

 

Stevan Maia-Correa

Setembro/2021

0

writer

The author didnt add any Information to his profile yet

AllEscort